terça-feira, fevereiro 15, 2005

Um mundo colorido

Ao alcance de um botão, temos o mundo em resumo, na mão. ...Em documentários, reportagens, notícias breves. E, temos até o direito a espreitar a opinião padrão que nos aparece pré cozinhada, embalada, pronta a cair no prato, a ser engolida num trago e digerida num ápice com a tranquilidade de quem sente que o caso fica entregue e resolvido!...
Temos de tudo ao alcance; consoante a hora, o programa, o canal... Podemos entrar casa a dentro da família degradada e com falta de estrutura. Podemos olhar a miséria em grande plano... ver o tecto que abateu! Podemos imaginar o frio que alí habita... que regela e trás ranhosas as crianças mal criadas... entregues à sorte, à impotência/incompetência de um casal... que ele próprio... desde sempre... precisava, de uma restruturação geral, mas que, entretanto, por várias faltas e excessos, vive débil e dramáticamente agarrado a um "rendimento mínimo", graças à boa vontade de uma assistente social, de um ministério, de um sistema que teima em mascarar sintomas preciosos!...
... Podemos ouvir os testemunhos de uns vizinhos que lhes dão couves, ou de um padre que ainda num outro dia lhes deu cobertores. Podemos ter pena. Podemos até... zarpar para outro canal!...
...Pode parecer que temos tudo... falta-nos o essencial...

3 comentários:

BlueShell disse...

...falta-nos muita coisa...
Sim, estou a atravessar um mau bocado...mas não quero deixar transparecer isso no meu blog... Jinho. BShell

uivomania disse...

Acredito que a morte é um despertar! Mastiga a dor da perca e deixa quem parte, voar.

tounalua disse...

E tão habituados ficamos ao colorido que acabamos por achar as feridas banais e de justificada existência... quanto mais não seja para nos preencherem uns quantos zappings saturados de conforto e fartura.