sábado, abril 21, 2007

O pior cego...

O Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional, dizem que estão preocupados com a pobreza.
É bom que se preocupem porque tresanda a merda!
...Diminuir as assimetrias, esbater as diferenças, combater a miséria com os impostos sacados aos pobres do mundo rico. Eis a fórmula!
Entretanto, escassas centenas de famílias detêm qualquer coisa como 70% da riqueza mundial. Dominam políticos, países, mercados... e, é pedido a 1/6 da humanidade para partilhar. Aceitarem ver reduzidos os direitos que julgaram adquiridos, e prescindirem do sonho de uma melhor qualidade de vida, num gesto nobre para acabar com a miséria.
A partilha é urgênte. É comovente ver as manobras de bastidores para que os pobres dos países ricos partilhem com os miseráveis dos países pobres e se esbatam as diferenças.
Revoltante, é que fora destas nobres andanças, fiquem essas escaças centenas de famílias que detêem 70% da riqueza mundial e, directa e indirectamente exerçam 100% do poder.
Chato, é que pela lógica do dinheiro fazer dinheiro, ainda vão ficar mais ricos... sem necessidade.
Estúpido, é que não entendam que estão acometidos da doença da avareza e que as consequências, também para eles, é merda com fartura. Doentes como estão, não entendem os sinais. Mas, que os há... há. E que a pobreza alastra... alastra.

9 comentários:

herético disse...

e uma vergonha! e uma estupidez,sem dúvida. aqui mesmo. neste nosso Portugal.

A. João Soares disse...

Agradeço a visita e o comentário ao post «Desertificação do Interior» em «Do Mirante». Há que trazer à luz do dia os eventuais interesses e intenções que não gostam de ser esclarecidos.
Este blogue, nesta primeira visita agrada-me e vai trazer-me mais vezes. Continue a levantar o véu que cobre muitos interesses ocultos.
Um abraço

A. João Soares disse...

Tomei a ousadia de transcrever este post para Do Mirante e, em resposta a dois comentários que logo aparecerem, escrevi o seguinte:

Este é um probema muito importante, talvez o mais grave da comunidade Internacional e de solução difícil.

A nível da geoeconomia, é interessante saber o que se passa em relação à África. Sacaram todos os recursos naturais. Agora os minérios já não têm tanta importância como no passado e abandonaram o continente.
Mas, com as dificuldades encontradas no Médio Oriente, com o petróleo e a aproximação do esgotamento das sua jazidas, estão a voltar-se para a África.

Isto passas-se por razões egoístas e não a pensar no desenvolvimento das populações. A estas é aconselhado que trabalhem para produzir riqueza que lhes permita sobreviver. Mas dificultam a organização da agricultura e as exportações dos seus produtos para não concorrerem com as multinacionais que dominam o sector.

A economia de mercado e a livre concorrência não se compadecem com a situação de pobres e desprotegidos. É a lei do mais forte, a lei da selva que prevalece.
E, curiosamente falam da preservação do ambiente, da conservação das espécies´, esquecendo que a África é imprescindível ao Mundo.

Um abraço
AJS

A. João Soares disse...

Parabéns.
No blogue Do Miradouro tem um presente para si.

Thinking Blogger Award

Recebi do blog O Anarquista o prémio Thinking Blogger Award, um selo que promove a divulgação de memes (genes culturais de Richard Dawkins) e que implica a eleição de cinco blogues considerando que estes nos fazem pensar. Desde já agradeço ao amigo Savonarola a distinção de me incluir nesta lista muito honrosa. É meu dever indicar e promover blogs que duma forma ou de outra me fazem reflectir.

- Alcobaça. Gentes e Frentes – Um alfobre de ideias que transcendem o interese regional e estimulam a reflexão sobre temas pouco vulgares.

- Aqui d'Algodres – Pela defesa interessada da sua região, sem esquecer o País total.

- Fio do Prumo - Esclarecimentos de assuntos que passam um pouco ao lado das preocupações gerais e sem cair no excesso de corporativismo.

- Montado Altaneiro – Um estilo de escrita que nos estimula a aperfeiçoar o Português literário, com forte vertente patriótica.

- Uivomania - Um grito de alerta para acordar os distraídos e olharem os problemas regionais que não devem ser menosprezados

O «Do Miradouro» agradece esta distinção ao caro amigo Anarquista, Savonarola, e, àqueles que com as suas visitas e os comentários que deixaram foram os principais obreiros desta posição alcançada pelo estímulo e inspiração para os trabalhos aqui expostos. Um blogue é obra de todos vós e só não vos envio um pedaço deste selo, porque não sei como fazê-lo.

Muito obrigado e espero que continuem a ajudar-me para vos dar mais prazer com o que aqui vier a ser publicado.

Parabéns. Um abraço
A. João Soares

uivomania disse...

a.joão.soares:
Transcreve-me à vontade e, se isso puder de alguma forma ter alguma utilidade... então, tanto melhor!
Quanto à nomeação... estou sem palavras!...

herético disse...

abraços

Miss Alcor disse...

As diferenças são cada vez mais acentuadas! Aqui em casa já se come maça daquela tão pequenina que na europa só serve para os animais. E a minha mãe paga 70 cêntimos por ela.
Qualquer dia fico sem net!
Irra que a vida é uma merda às vezes!

uivomania disse...

Miss Alcor:
Aquela de quanto maior melhor... já deu para entender que não é bem assim! Talvez as maçãs - pequenas - que tens em casa, tenham mais qualidade que outras que vão à mesa do rei...

herético disse...

abraço...