terça-feira, março 25, 2008

Uma fissura grave num pilar fundamental

Isto de o estado investir em saúde privada, parece-me um paradoxo. Contudo, o Grupo Caixa Geral de Depósitos, é o principal accionista, com 75% dos "Hospitais Privados de Portugal - Saúde". Para não me parecer um paradoxo, a C.G.D. enquanto empresa pública com lucros que raiam a agiotagem - no mínimo -, entregaria os seus lucros ao estado ( a todos nós, que a financiamos desde que ela apareceu), sendo que assim o estado, teria mais dinheiro para investir em saúde pública. ...Mas isto, enfim, já começa a parecer surrealismo...
...Em Portugal, a saúde deixou de ser uma prioridade na estratégia de desenvolvimento e, passou a ser um negócio. Bancos e seguradoras, bem que o sabem, sendo que, vão advertindo que os prémios de seguro vão ter que aumentar!... Pelos vistos, estamos a voltar ao tempo das sangrias!
Razão, parecem ter aqueles que podiam contribuir com muito e por isso não contribuem com quase nada... é que, na hora de aflição, têm o dinheiro para recorrerem à medicina privada.
Enquanto isso, os mais obtusos, ainda vão fazendo dos médicos e restante pessoal do S.N.S., os bódes expiatórios. Mas, é curto!...

3 comentários:

mariadosol disse...

pois...
:)

Alma Nova disse...

Tudo neste país nada mais é que um mero negócio. Vive-se de números, com números e para números. Ah! E também da imagem externa que esses números, quantas vezes subvertidos, deixam transparecer.

herético disse...

"quem quer saude, paga-a"! em todo o seu esplendor...

abraços