terça-feira, junho 14, 2005

Convicção

Eu não me enquadro em nenhum partido político. Se alguns acham que é uma posição confortável é porque não me têm estado na pele e sentido o que é, defender hoje quem ataquei ontem, em favor da coerência que me tem levado a recusar usar, um carimbo na testa. Na realidade, o fanatismo chateia-me e, a minha ideologia, passa mais pela tolerância, se bem que se tenha vindo a revelar uma enorme utopia, de difícil mas estimulante, gestão!
Posto isto, não quero deixar passar em branco, a morte de três homens que (cada um à sua maneira) aceitaram o protagonismo, apostados em dominar as suas vaidades, acreditando estar a contribuir para que o mundo seja melhor. Se não o conseguiram, não foi por falta de empenho ou de sacrifício do seus interesses pessoais. À sua maneira tentaram contribuir... e isso, para mim, faz a diferença.

8 comentários:

Ana Teresa Bonilha disse...

Seu post fez-me continuar minha reflexão sobre coerência, agregando mais dois conceitos a debatermos: convicção e lealdade.
Mas, antes, esta a falar de Eugénio de Andrade?

uivomania disse...

Eugénio de Andrade, Àlvaro Cunhal e Vasco Gonçalves.

Carlos Barros disse...

este ano...foi um ano terrivel ou tem sido um ano terrivel, mas por cada um que tomba. novos se vão erguer

uivomania disse...

Ó Carlos, essa, parecendo uma verdade trivial, não deixa de ir para além do que a "vista" alcança! É que a vida continua... Continua a pulsar, a fluir terreno afora e a encontrar caminhos para se manifestar. Umas vezes, na cabeça de um de nós uma ideia brota, outras, dá origem a uma flôr ou faz explodir uma estrela... e nós, quem somos? Há quem diga que somos pó! ...Talvez, uma metáfora demasiado simplista!? Mas na verdade e para além de qualquer reflexão, resta-nos levar a cabo, o melhor que souber-mos, a nossa caminhada.

pindérico disse...

A este seu texto eu não retiraria uma vírgula nem acrescentaria um "mas".
Sinto-o tão por inteiro, que ousaria dizer que me "roubou" pensamentos íntimos.
Abraço

uivomania disse...

Caro pindérico, cá na minha convicção, os pensamentos, não são pertença de ninguém! Caem-nos em cima se estamos perto, qual relâmpago em uma trovoada e, nem de longe nem de perto vejo condições, para adivinhar o objectivo.
Saúde, plena.

Alien David Sousa disse...

Sabes que mais? Não és o único. Andamos todos no mesmo barco. Apreciamos os candidatos, os partidos e lá tomamos uma decisão.
Coerência?? Nos Humanos??nahhhhh...é uma utopia.

uivomania disse...

Alien, anda por aí uma teoria que aconselha a abstenção! Há também o voto em branco! O voto útil! A revolução armada! O junta-te a eles quando não se pode com eles...
Os políticos, cada vez estão mais na mão dos grupos financeiros. Estes, alimentam-se do lucro.
Cá para mim... nada como fazer valer o poder enquanto consumidor. Quem consome paga, confere poder...