sábado, janeiro 15, 2005

O cérebro da galinha

Na sequência do post de 9 de Dezembro de 2004, "Metodo para apanhar uma galinha gordinha" e a pedido de uma família amiga, retorno ao assunto, sem malícia... ainda que com alguma ironia, em jeito de tempero!

A galinha, dá uma bela canjinha (obrigado Ana, nunca é demais lembrar). Isso é ponto assente e se alguns não gostam da galinha em si, raros são os que não gostam, da sua canjinha!
Vem isto aqui a propósito, de se ter vindo a dizer, que a galinha é estúpida e só cacareja, que a galinha é porca e debica em tudo o que mexe ou não, em tudo o que aparenta viver ou apodrece, que mete o bico onde não é chamada e passa a vida aturdida, em luta cerrada para sobreviver! E tudo, no fundo... para corresponder, ao que todos esperam dela!
Eu acho, que isto é injusto e que não devia ser dito, principalmente por quem lhe chupa os ossos!

Quer dizer... anda a galinha disposta a sujeitar-se a comer o que lhe aparecer, fugindo a qualquer custo espavorada, ao raquitismo... para, assim que engorda um pouquinho, ser apanhada em malha apertada e comida, por quem não se cansa de bradar aos sete ventos, muito "elegantemente"... impropérios sobre a galinha!...

Que fariam os apreciadores de canjinha, se a galinha revoltada, se lhe metesse na cabeça pequenina, aprender a tocar piano e a falar francês, e se recusasse, a esgravatar ou até a comer a porcaria da farinha, que os aperciadores de canjinha lhe põem no prato?

Qual o futuro, desses "apreciadores", se o cérebro da galinha crescesse, se lhe rasgassem os olhos, e sem medo de emagrecer, não mais fosse em conversas e não se deixa-se apanhar, por aquele velho método, de "como apanhar uma galinha gordinha?...

Talvez então, tivessem um pouco mais de respeito pela galinha... e esta, de mais respeitada, viesse a entender que é no dar que está o ganho e passa-se a oferecer de bom grado, um ovo ou outro, que não estivesse galado!

4 comentários:

tounalua disse...

Galinha que é galinha não tem consciência da porcaria em que debica. Fá-lo determinada e constantemente porque o único objectivo é a sobrevivência e o próprio papo. Não saberá negociar ovos nem sequer que poderia existir essa possibilidade. Tudo isso são demasiados conceitos para uma cabeça minúscula só cheia de si própria.
Cá por mim, não gosto de canja e comendo galinha só mesmo de aviário porque essas ao menos, não são gordas e não têm tanta porcaria disponível para debicar.

ricardo disse...

olha achei simplesmente genial!

quem se lembraria de fazer tal dissertação sobre as galinhas!!! lembra-me aliás uma das praxes que me mandaram fazer quando foi caloiro: fazer uma dissertação, para a faculdade inteira ouvir, sobre as implicações do chocolate no problema dentário das galinhas! ai se eu já tivesse lido este post! ;)...

um abraço

uivomania disse...

Não tem consciência nem tem que ter. Galinha que é galinha tem mesmo é que debicar. E é justamente, o que ela faz! Por isso merece o respeito dos demais. Tanto quanto o formoso galo capão. É que no fundo, no fundo, ambos vão parar à panela e onde vivem fazem esterqueira!

Juceli M. Rocha disse...

ave. Quanta MERDAJ